Escolha seu idioma

Avaliação da qualidade de pintinhos e otimização da incubação (2)

Parte 2: análise de umbigos Analisar a qualidade dos pintinhos é um fator fundamental para realizar o ajuste fino das condições de incubação, buscando maximizar o potencial genético dos ovos férteis. Esse artigo foca nos problemas típicos observados nos umbigos de pintinhos de um dia, e como investigar a causa do problema para otimizar a qualidade. 

Frank Verschuere, Departamento de Desenvolvimento de Incubação, Petersime

Os incubatórios comerciais estão operando com uma capacidade bastante alta. Isso faz com que não seja mais possível inspecionar cuidadosamente cada pintinho de um dia. A análise da qualidade dos pintinhos deve ser feita de modo controlado, selecionando amostras de lotes específicos que se deseja investigar. É importante assegurar uma prática precisa e consistente de análise.

O que é um umbigo?

Durante os estágios finais da incubação, diversos processos importantes ocorrem, como a drenagem de sangue da membrana corioalantóide, e a absorção do saco vitelino. O umbigo é o ponto físico dessa retração vascular e do saco vitelino.

A área do umbigo é uma das mais vulneráveis para infecções por fungos e bactérias. Uma infecção pode levar a um mau desempenho pós-eclosão. Portanto, é importante que a membrana e o saco vitelino estejam totalmente retraídos, o que assegurará um umbigo limpo e bem fechado.

Umbigo limpo e bem fechado.

Diferentes problemas em umbigos

Os problemas mais comuns em umbigos podem ser categorizados em 4 grupos:

  • Umbigo preto ou machucado;
  • Umbigo com cordão umbilical;
  • Umbigo aberto e não cicatrizado (frequentemente com gema residual);
  • Umbigo infeccionado.

Umbigo com cordão umbilical.

Eliminando fatores externos

Antes de considerar modificar o perfil de incubação, é fundamental excluir outros fatores - por exemplo, más práticas de gestão da granja, questões genéticas, armazenamento de ovos, pré-aquecimento, condições de transferência, etc. É igualmente importante verificar fatores técnicos como, por exemplo, erros de calibragem, problemas nos processos de transferência ou carregamento, mau funcionamento do sistema de ventilação, aquecimento ou resfriamento, entre outros. Mais informações sobre isso podem ser encontradas no artigo anterior dessa série: “Avaliação da qualidade de pintinhos e otimização da incubação: Bases".

Se o mau desempenho for localizado (por exemplo, uma certa área na máquina), a causa, geralmente, não está relacionada ao programa de incubação.

Causa de problemas no umbigo

Baseado em vários anos de assistência em campo, é possível resumir as causas mais recorrentes de problemas no umbigo. Contudo, é impossível discutir todas as causas potenciais de umbigo de má qualidade. Estão listadas abaixo as áreas mais importantes para se investigar.

  • Umbigo preto ou machucado: Frequentemente, a causa é a temperatura de transferência incorreta durante o ciclo final da incubação, ou durante a transferência. A temperatura ótima da casca do ovo é, geralmente, 100,0ºF. Contudo, para ovos pequenos e jovens, isto pode resultar em resfriamento excessivo; por outro lado, para ovos muito grandes e mais velhos, pode resultar em resfriamento inadequado, devido às diferentes relações entre volume e superfície. Linhagens diferentes apresentam diferentes curvas de produção de calor, e fatores como condições de armazenamento, tempo de armazenamento e pré-aquecimento também influenciam essa curva, o que requer modificações no programa.
  • Umbigo com cordão umbilical: A causa é frequentemente perda de peso e/ou resfriamento excessivo durante o final do ciclo na incubadora ou o início do ciclo no nascedouro. A umidificação excessiva após a transferência também aumenta a aparição desse defeito.
  • Umbigo aberto e não cicatrizado: A causa é, frequentemente, uma janela de nascimento muito longa ou tardia, e uma temperatura que ultrapassou os limites considerados corretos.
  • Umbigos infeccionados: Geralmente, a causa são condições sanitárias ruins e/ou ovos contaminados ou de chão, combinadas com as causas listadas acima. Nesse caso, é aconselhável verificar a qualidade da casca dos ovos para se certificar que a causa não é uma casca de ovo de má qualidade.

Resumo

A área do umbigo é vulnerável a infecções e isso pode influenciar o desempenho pós-eclosão dos pintinhos. Dependendo do problema no umbigo, parâmetros diferentes relacionados à incubação podem ser a causa. Contudo, é importante eliminar fatores técnicos e externos antes de considerar fazer alterações no programa de incubação. A Petersime oferece assistência, treinamento básico em incubação, treinamento avançado em gestão de incubatórios e auditorias de desempenho de incubatório no local para prestar suporte a nossos clientes de todas as maneiras possíveis.