Escolha seu idioma

Cinco passos simples para verificar a Eficácia da Fumigação

É prática comum fumigar ovos férteis para evitar perdas devido à contaminação microbiana. A fumigação deve ser verificada anualmente para se certificar de que ela ainda é eficaz. Siga estes cinco passos simples para obter os melhores resultados nessa verificação anual.

Por Jason Cormick, Especialista em Incubação da Petersime

A fumigação é uma das formas mais eficazes e econômicas de desinfetar os ovos. No entanto, é importante aplicar o método de instrução de maneira rigorosa, levando em consideração as máximas precauções para a saúde dos trabalhadores. Além disso, é necessário fazer uma verificação anual de sua eficácia. Se essa verificação ainda não foi feita no seu incubatório, recomendamos que seja realizada tão logo possível para estabelecer uma linha de base para as próximas verificações anuais.  

Após a postura, os ovos devem ser fumigados imediatamente na granja, de preferência ainda quentes para matar as bactérias coletadas no ninho. Depois, mais uma vez quando chegarem ao incubatório, para diminuir novamente o nível de bactérias. Nunca fumigue logo antes da incubação. Estes cinco passos para verificar a eficácia da câmara de fumigação são relevantes para qualquer tipo de câmara.

Para este teste, são necessárias placas de ágar. O ágar é um meio de crescimento. Isso significa que qualquer vírus ou bactéria que entrar em contato com ele crescerá exponencialmente.

O que deve ser feito:

  • 1. De um lote de ovos (que deve ser uma carga completa para a fumigação), selecione várias posições na carga, da maneira mais aleatória possível. De forma que as bandejas de cima, do meio e de baixo tenham ovos da frente, do centro e da parte de trás das bandejas. É importante descartar imediatamente todos os ovos que servirem de amostra após o teste. Não guarde nenhum.

  • 2. Selecione dois ovos de cada bandeja.
    Role o primeiro na placa de ágar antes da fumigação.
    Fumigue.
    Role o segundo ovo na placa de ágar após a fumigação.

  • 3. Agora há várias amostras de placa de ágar para testar o crescimento bacteriano.
    Para ter certeza de que seu lote de ágar é estéril, mantenha uma placa de controle junto com as amostras.
    Não faça nada com a placa de controle.

  • 4. Incube as placas de ágar por 24 horas dentro de um recipiente selado ou em sacos grandes com fecho zip. Isso pode ser feito em qualquer incubadora, mas de preferência em uma que esteja entre 14 a 16 dias. Entre 14 e 16 dias é o período ideal, uma vez que não perturba os níveis de CO₂ dos embriões mais jovens. Também não há risco de distúrbios acidentais, pois o teste é feito 48 horas antes da transferência.
  • 5. Agora, veja os resultados:

Serão comparados os resultados dos ovos passados nas placas de ágar antes da fumigação com os passados após a fumigação.

O que você vê? Seus resultados de antes da fumigação foram altos, mas muito baixos depois? Ótimo! A fumigação desinfetou os ovos, e sobraram poucas bactérias para crescer na placa. Isso significa que a fumigação ainda está eficaz.

Se os resultados forem os mesmos ou não forem bem melhores, há um problema. A força do fumigante pode ser insuficiente ou o tempo de exposição a ele pode estar incorreto. Assumindo que esses fatores estejam adequados, o problema está na circulação dentro da câmara.

Normalmente uma área mostra melhores resultados do que outra, porque a circulação (exposição ao fumigante) é melhor nessa área. Ao melhorar o fluxo de ar na área em questão, o problema é resolvido. 

Com sua sala de fumigação verificada e possíveis problemas resolvidos, tenha a certeza de que o risco de contaminação por microrganismos foi reduzido ao mínimo, preparando o caminho para maximizar seus lucros.