Escolha seu idioma

Como carregar corretamente ovos em suas incubadoras para obter um equilíbrio térmico ideal? (3)

Esta série de 3 artigos mostra a melhor forma de combinar ovos de lotes diferentes na incubadora. Até agora, você aprendeu sobre a produção de calor embrionário, a troca de calor em ovos incubados e como se deve carregá-los na incubadora de acordo com sua “massa viva”. Agora, só falta descobrir como fazer a transferência correta dos ovos combinados para os nascedouros. Deixe-me explicar.

Por Eduardo Romanini, Especialista de Desenvolvimento de Incubação, Petersime

Parte 3: Padrão de transferência e carregamento de nascedouros

Você já ouviu o conselho um milhão de vezes: carregar a incubadora com balanceamento térmico é essencial para o desenvolvimento embrionário ideal e o tempo de eclosão. Mas você percebeu como é fácil arruinar seus esforços durante a transferência, ou no nascedouro?

Durante muito tempo, os últimos três dias de incubação nos nascedouros eram vistos apenas como uma fase final, de importância limitada. Como um "acabamento" na qualidade dos pintinhos. Em comparação com os primeiros 18 dias nas incubadoras, os nascedouros recebiam muito menos atenção no passado. Felizmente, isso mudou de forma significativa nos últimos anos.

Ao contrário, agora ficou claro que o bom trabalho feito nas incubadoras, em termos de carregamento balanceado de ovos de diferentes lotes, pode ser completamente perdido nos nascedouros. A verdade é que somente a combinação de boas práticas operacionais em incubadoras e nascedouros resulta em eclodibilidade qualidade ideal de pintinhos de um dia.

Uniformidade é fundamental

Como nas incubadoras, considerar as diferenças potenciais na produção de calor para ovos combinados é fundamental para definir os padrões de transferência e carregamento dos nascedouros. Durante o processo de eclosão, os embriões passam pelas transições biológicas mais críticas (bicagem interna, bicagem externa e saída da casca) que exigem condições ambientais muito específicas.

Basicamente, o conforto térmico correto do embrião ou pintinho nos nascedouros só pode ser eficaz com ovos uniformes. Isso evidencia que, de forma ideal, apenas ovos férteis de um único lote, do mesmo período de armazenamento e de posições simétricas no carrinho das incubadoras devem ser carregados no nascedouro. A combinação de ovos com características diferentes em um nascedouro dificulta ou até mesmo impossibilita a obtenção de condições ideais de eclosão.

O fato de os nascedouros serem geralmente menores do que as incubadoras (normalmente com capacidade para 4 ou 8 carrinhos) torna mais fácil carregá-los com ovos uniformes. Isso faz com que o nascedouro seja um ambiente especial, que permite ajuste adequado de fluxo de ar e perfis de incubação para um lote de ovos específico. Normalmente, os perfis de nascedouros consistem em níveis padrão de temperatura do ar, taxa de ventilação, CO2 e umidade, em função da produção de calor dos ovos.

Transferência da incubadora para o nascedouro

O carregamento correto dos nascedouros tem início onde termina para as incubadoras: na transferência. Você já sabe que os carrinhos devem ser combinados e posicionados de forma estratégica, considerando sua produção de calor na incubadora. Como o ideal é que o nascedouro seja carregado com ovos uniformes, todos devem vir das mesmas posições específicas na incubadora com carga balanceada. Vejamos como você pode colocar isso em prática tomando como exemplo a transferência de uma incubadora de 12 carrinhos para 3 nascedouros com capacidade de 4 carrinhos cada.

  • Nascedouro 1: Todos os ovos com média produção de calor (posicionados perto da parede)
  • Nascedouro 2: Todos os ovos com baixa produção de calor (posicionados no centro)
  • Nascedouro 3: Todos os ovos com alta produção de calor (posicionados perto do ventilador central)

Exemplo: padrão de transferência de uma incubadora com capacidade de 12 carrinhos para 3 nascedouros com capacidade de 4 carrinhos cada.

O mesmo princípio se aplica para configurações de incubadoras e nascedouros com outras capacidades. Ao carregar os nascedouros com ovos os mais uniformes possível, cada nascedouro pode usar um perfil de incubação diferente, de acordo com a produção de calor dos respectivos ovos. Como não haverá ovos combinados nas mesmas máquinas (ou diferenças mínimas), a temperatura pode ser ajustada de acordo com as necessidades do embrião. Além disso, pode-se garantir o conforto térmico para os pintinhos recém-nascidos.

Controle das condições do nascedouro

Por exemplo, como os ovos transferidos para o nascedouro 2 são os que apresentam menor potencial de geração de calor, faz sentido que o perfil da temperatura desse nascedouro seja ligeiramente mais alto do que nos nascedouros 1 e 3. Da mesma forma, os níveis programados de CO2 no nascedouro 2 podem ser ligeiramente reduzidos devido à menor produção de calor e ainda assim manter uma boa taxa de ventilação e fornecimento de O2.

Com a tecnologia avançada de incubação, os nascedouros são hoje reconhecidos como ferramenta importante para a melhora dos resultados de eclosão. Graças aos novos sensores e estratégias de controle, há muitas possibilidades em termos de ajuste das condições da máquina às exigências específicas do embrião durante o processo de eclosão. Por exemplo: As tecnologias Synchro-Hatch™ imitam a interação entre a ave mãe e os ovos em condições naturais de incubação (clique para saber como funciona o Synchro-Hatch™).

A tecnologia Synchro-Hatch™ imita a interação entre a ave mãe e os ovos em condições naturais de incubação

Como qualquer outra ferramenta, os nascedouros devem ser bem compreendidos e utilizados de maneira correta para atingir a eclodibilidade ideal e a qualidade do pintinho. O padrão de transferência e o carregamento de ovos de forma correta, nos nascedouros, são pré-requisitos importantes.

Conclusão

O ponto principal dessa série de artigos é: se você criar lotes uniformes de ovos, colocá-los na posição correta nas incubadoras e transferi-los para o nascedouro corretamente, haverá melhora significativa de seus resultados.

Agora cabe a você colocar isso em prática no seu incubatório. Ou prefere se informar mais sobre o assunto? Entre em contato conosco pelo endereço .(JavaScript must be enabled to view this email address)e faça treinamento em Gerenciamento de Incubatório para melhorar seu desempenho. Esse treinamento inclui uma sessão detalhada sobre o carregamento balanceado de diferentes máquinas.