Escolha seu idioma

Melhoria do desempenho de eclosão e pós-eclosão com a abordagem de perda de peso não-linear

Deseja obter a máxima eclodibilidade e qualidade de pintinhos, com mais precisão e menos trabalho? A Petersime levou esta questão a sério e conduziu uma extensa pesquisa sobre como obter o melhor desempenho de eclosão e pós-eclosão.

Por Roger Banwell, Gerente de Desenvolvimento de Incubação da Petersime

As conclusões? As condições ambientais desempenham uma importante influência nas taxas de eclosão e na qualidade dos pintinhos. Ao otimizar esses fatores, é possível aumentar o rendimento e produzir melhores resultados. Roger Banwell, Gerente de Desenvolvimento de Incubação na Petersime, explica como o controle de perda de peso se encaixa nesta filosofia.

"Uma das principais questões durante o período de incubação (ou seja, o tempo que leva um embrião para crescer e se tornar um pintinho) é a perda de peso dos ovos. Antes que o pintinho possa quebrar sua casca, ele precisa perfurar a câmara de ar dentro do ovo para que possa aclimatar seus pulmões para a atmosfera externa (bicagem interna). Esta câmara de ar só pode ser formada se o ovo perder de 11 a 14% do seu peso sob a forma de vapor de água".

Otimizar essa perda de peso pode ser um desafio. É por isso que a Petersime criou o sistema de controle de perda de peso Dynamic Weight Loss System™ (DWLS™). "Tradicionalmente, os Gerentes de Incubatório usavam sistemas lineares de perda de peso, o que, de forma gradual e constante, permite que o ovo perca líquido durante o processo de incubação. No entanto, nossa pesquisa mostrou que obtivemos melhores resultados quando seguimos uma trajetória não-linear e mantivemos altos níveis de fluido durante os estágios iniciais de incubação. Em seguida, removemos o fluido quando os embriões estavam totalmente desenvolvidos. O DWLS™ mediu o peso do ovo em intervalos regulares e ajustou automaticamente o ambiente de incubação, resultando na perda de peso ideal".

Comparando sistemas de perda de peso

A Petersime realizou experimentos extensivos para testar seu sistema de perda de peso. "Nós realizamos 12 testes de campo, comparando os dois métodos de perda de peso, linear versus não-linear (ou seja, DWLS™), em aproximadamente 1.380.000 ovos de dois lotes (Ross e Cobb). As aves poedeiras foram divididas em três grupos etários: 28 a 36 semanas, 37 a 45 semanas e 46 a 54 semanas".

Esquema da metodologia aplicada

Os pesquisadores aplicaram a seguinte metodologia: "Nós programamos duas incubadoras de estágio único idênticas, com exatamente as mesmas condições climáticas, para conseguir diferentes tipos de perda de peso. Isso significava que um ovo em uma trajetória linear, perdeu mais peso, digamos, no dia 9, do que um ovo em uma trajetória não-linear. No entanto, quando os ovos estavam prontos para serem transferidos para nascedouros, todos haviam perdido a mesma quantidade de peso. Utilizamos nascedouros idênticos e sujeitamos os ovos exatamente às mesmas condições. Uma vez incubados, os pintinhos foram transferidos para granjas separadas, onde seu progresso foi monitorado. Entre os testes de campo, nós alternamos os métodos de perda de peso entre as incubadoras. Desta forma, nós conseguimos descartar quaisquer influências externas ou mecânicas".

Interação constante

O maior desafio para a Petersime foi identificar as condições ideais dentro da incubadora. Esse trabalho não foi fácil, considerando-se as diferenças na localização geográfica, alimentação das matrizes e condições de postura. "O que funciona na Rússia não funciona necessariamente na África do Sul ou na Indonésia. Você deve encontrar as condições ideais para cada local. Afinal, você deseja uma eclodibilidade máxima e um desenvolvimento ideal, bem como melhor uniformidade de pintinhos e resultados consistentes. De preferência, todas as suas aves devem atingir o mesmo peso ao mesmo tempo, e não apenas algumas delas".

Perda de peso não-linear versus perda de peso linear

Aqui é onde o conceito da BioStreamer™ e o processo Embryo-Response Incubation™ da Petersime entram em ação. "A ideia é monitorar continuamente o comportamento do embrião e adaptar as condições de incubação de forma interativa, de acordo com suas necessidades específicas. Nenhum dos lotes de ovos férteis são iguais, então você precisa personalizar seu ambiente. Os sistemas tradicionais de incubação de estágio único ignoram isso, e usam apenas parâmetros de incubação médios". Com as tecnologias da Petersime, o gerentes de incubatório obtêm uma melhor visão do processo de incubação. "Facilitamos a identificação das condições ideais de incubação para suas incubadoras. Além disso, nossos especialistas estão sempre à disposição para fornecer treinamento e conselhos profissionais".

Desempenho aprimorado

Mas o método de perda de peso não-linear realmente melhora o desempenho? A Petersime está convencida que sim. "Nossos testes mostram uma melhoria incontestável no desempenho da eclosão e pós-eclosão. Em média, conseguimos 0,91% mais pintinhos na eclosão, o que significa que menos morreram no ovo durante as etapas finais de incubação (a chamada 'mortalidade tardia')".

Resultados de eclosão provenientes dos testes

Após a eclosão, os pintinhos do sistema de perda de peso não-linear também eram mais robustos. "Observamos taxas de mortalidade mais baixas, com 0,23% menos pintinhos morrendo após a eclosão. Também tivemos taxas de crescimento maiores, com nossos pintinhos 'não-lineares' pesando até 72 gramas a mais do que os 'lineares'. A cada teste, percebíamos a mesma vantagem mensurável no desempenho. Os pintinhos 'não-lineares' se desenvolveram mais lentamente durante os estágios iniciais, seguidos por um período de crescimento compensatório. Em outras palavras, eles rapidamente alcançaram os pintinhos 'lineares' e, por fim, os superaram".

 Perda de peso por faixa etária

O que mais a Petersime aprendeu com estes testes?

Algumas das restrições da incubação tradicional claramente limitaram nossas ações e nosso pensamento. Claro que não alteramos nenhuma das leis da ciência aviária, mas agora sabemos que a perda de peso ideal está no ponto de eclosão. Com uma uniformidade melhorada, podemos configurar os nascedouros com baixos níveis de umidade até a eclosão estar completa, e nossa abordagem da perda de peso na transferência pode ser muito mais flexível.

Ventilação - Perda de peso até o ponto de eclosão

A abordagem não-linear e uma melhor compreensão da perda de peso a ser atingida permitem um grau muito maior de controle na ventilação. Isso melhora a uniformidade da temperatura, a eficiência energética e permite um controle de troca gasosa mais preciso e flexível, levando a um melhor desenvolvimento vascular. O resultado final é uma melhor eclodibilidade, melhor qualidade dos pintinhos, ótimo desempenho pós-eclosão e, claro, um processo de incubação mais natural, que oferece melhores condições de bem-estar.

Incubação de estágio único ou de estágio múltiplo?

Os gerentes de incubatório costumavam utilizar incubadoras de estágio múltiplo para a incubação. Isso envolve colocar ovos de vários estágios embrionários em uma única incubadora, vindo daí o nome. Como Roger Banwell explica, "isso significa que todos os ovos estão sujeitos exatamente às mesmas condições, independentemente do estágio do processo em que estão. Se tiver bons resultados, não é possível identificar o porquê. Desta forma, é impossível replicar o sucesso".

Ovos em diferentes estágios exigem condições ambientais diferentes. "É por isso que também oferecemos incubadoras de estágio único. Todos os ovos são colocados e retirados da incubadora ao mesmo tempo. Você obtém controle completo e consistente de cada parâmetro dentro da incubadora. O resultado? Melhor desempenho em cada estágio do processo".