Escolha seu idioma

Otimizando a cadeia de valor: Suas condições de temperatura continuam boas?

No artigo anterior, discutimos sobre como a natureza estabelece diretrizes para otimizar os resultados da incubação. Hoje, falaremos sobre como a temperatura influencia a taxa de crescimento e a saúde dos embriões durante a incubação. Verificaremos se suas práticas de incubação continuam otimizadas.

A temperatura influencia a taxa de crescimento e a saúde

Um gerenciamento de temperatura preciso é crucial para os resultados incubação. Se os embriões dentro dos ovos se desenvolverem com uma temperatura abaixo de 100°F, sua taxa de crescimento será reduzida. Se a temperatura subir para 102°F, os embriões apresentarão um crescimento acelerado no início; porém, esses pintinhos posteriormente crescerão de forma mais lenta que os outros. Em temperaturas acima de 104°F, o risco de morte dos embriões é iminente. Além disso, se a temperatura não estiver correta durante o período final da incubação, a absorção da gema do ovo será prejudicada, resultando em umbigos mal cicatrizados. Manter uma boa temperatura gera pintinhos com umbigos bem cicatrizados e taxa de crescimento ideal. Portanto, é extremamente importante medir e ajustar a temperatura da casca do ovo.

Durante o processo de incubação natural, a galinha se certifica de que as cascas dos ovos estejam a uma temperatura constante de 100°F (37,8°C), chocando os ovos com presença mais intensiva ou menos intensiva. Para manter a temperatura da casca do ovo estável em uma incubadora, a tecnologia Embryo-Response Incubation™ mede a temperatura da casca do ovo e controla de modo online os sistemas de aquecimento e refrigeração, em resposta à produção de calor do embrião, exatamente como uma galinha aqueceria ou resfriaria os ovos, quando necessário.

Seu incubatório e suas práticas de incubatório continuam em ótimas condições? O checklist a seguir pode auxiliar na busca pela temperatura ideal.

Checklist para condições ideais de temperatura

  • Você utiliza o padrão de carregamento correto, conforme recomendado pelo seu fornecedor de equipamentos de incubação? Use o padrão correto para garantir que a água de refrigeração necessária seja distribuída igualmente em todo o incubatório. Isso evita picos de necessidade de água de refrigeração em locais específicos, o que pode levar à falta de água de refrigeração em outros pontos.

Incubadoras - Carregamento

  • Todos os ovos têm o mesmo tamanho? Certifique-se de carregar a incubadora da forma mais uniforme possível. Tente não carregar com ovos com diferença de mais de dez semanas na idade do lote, para evitar grande variação no tamanho dos ovos, acarretando variação na produção de calor dos ovos e, por consequência, dificuladade maior no controle da temperatura.
  • Os ovos estão a uma temperatura constante de 100°F? A melhor maneira de garantir isso é usar uma tecnologia que monitore e controle constantemente a temperatura dos ovos, como a tecnologia OvoScan™ Embryo-Response Incubation™ da Petersime.
  • Verifique se o fluxo de sua água de refrigeração não se alterou devido a alguma problema nos equipamentos.
  • Verifique se sua água de refrigeração é de boa qualidade, se não está com alta concentração de minerais (água dura) ou com sujeiras, para evitar entupimento das serpentinas e perda da capacidade de refrigeração.
  • Todas as incubadoras estão recebendo ar na mesma temperatura? Certifique-se de que estejam.
  • Todas as resistências de aquecimento estão funcionando, ou algumas estão danificadas? Todas as resistências devem gerar a mesma quantidade de calor.
  • Verifique se a correia do pulsador possui tensão suficiente.

 

Veja no próximo Petersime E-news: por que e quando os níveis de CO2 devem ser aumentados ou reduzidos?

 

Leia os outros artigos da série "Otimizando a cadeia de valor"

1.        A crescente necessidade de oferecer qualidade

2.        Orientações da natureza para maximizar o potencial genético do ovo