Escolha seu idioma

Ovos de peru tratados na Re-Store superam desempenho de ovos não tratados em 7%

À medida em que o tempo de armazenamento dos ovos aumenta, aumentam as perdas de desempenho. A utilização do tratamento térmico durante o armazenamento de até 14 dias como parte da prática padrão de incubatório possibilita um ganho de até 7% no desempenho dos ovos de peru. Programas padrão foram desenvolvidos para fazer avançar o desenvolvimento dos embriões até um estágio mais robusto.

Por Guy Whetherly, Especialista em Desenvolvimento de Incubatórios da Petersime

Recuperação de até 60% do desempenho perdido devido ao armazenamento

O tratamento térmico de ovos armazenados vem sendo praticado há algum tempo, com muitas nomenclaturas: SPIDES (sigla em inglês para ‘Períodos Curtos de Incubação Durante Armazenamento de Ovos’), PRESI (incubação pré-armazenamento) ou IDEAS, por exemplo. No entanto, os resultados anteriores eram variáveis, e o processo não havia sido amplamente aceito pela indústria. A máquina Re-Store da Petersime utiliza tecnologia especialmente adaptada para controlar o tratamento térmico. O sistema utiliza como referência a temperatura da casca dos ovos, não apenas para controlar a temperatura do ar da máquina, mas também para controlar o momento e duração dos estágios do próprio programa. As etapas importantes só ocorrem quando a máquina recebe sinais dos ovos, informando que é o momento correto para a mudança. Utilizar esta tecnologia significa que cada ovo recebe o mesmo tratamento, produzindo uma consistência anteriormente inalcançável nos resultados.

As perdas em desempenho aumentam com o aumento do tempo de armazenamento. Ovos armazenados por 1 a 7 dias são considerados ovos frescos, e possuem perdas menores; enquanto ovos armazenados por mais de 7 dias podem apresentar perdas significativas. Aproximadamente, é possível recuperar até 60% do desempenho que teria sido perdido devido ao efeito do armazenamento.

Estágio de desenvolvimento mais robusto

Devido ao fato de que a produção de perus é mais sazonal do que a de frangos, e que o plantel tende a ser menor, os ovos de peru tendem a ser armazenados por mais tempo do que ovos de galinha e, portanto, têm maior potencial de ganho com a utilização da Re-Store. O processo é empregado para fazer avançar o desenvolvimento morfológico de embriões do estado embrionário do momento da postura até um estágio de desenvolvimento mais robusto. Ao fazer isso, diminui o efeito prejudicial do armazenamento dos ovos sobre o desempenho da incubação.

As etapas de desenvolvimento morfológico dos ovos são normalmente graduadas em uma escala conhecida como EG&K ou H&H. Estas escalas se referem ao artigo escrito por Eyal-Giladi & Kochav (EG&K) em 1976, que descreve os estágios do desenvolvimento embrionário anteriores ao momento da postura, e ao artigo escrito por Hamburger & Hamilton (H&H), que descreve os estágios posteriores ao momento de postura.

Os ovos de peru estão em estágio 7 ou 8 (escala EG&K) no momento da postura. Desde que a coleta, o armazenamento na fazenda, o transporte para o incubatório e as condições de armazenamento dos ovos forem corretamente administrados, eles ainda estarão no estágio 7 ou 8 EG&K quando colocados na incubadora. Não há nada de errado em incubar ovos no estágio morfológico 7 ou 8 EG&K. Enquanto permanecerem como ovos frescos, não existirão perdas de desempenho. Porém, para o armazenamento, o estágio 13 EG&K se mostra mais robusto. Isto significa que, se os ovos são armazenados neste estágio, a perda de desempenho será menor.  

Desenvolvimento de programas padrão automáticos

Para investigar se os ovos de peru realmente se beneficiam com o tratamento térmico durante o armazenamento, foi realizada uma pesquisa em colaboração com a Le Helloco, na França, onde mais de 3 milhões de ovos B.U.T. Premium foram submetidos ao tratamento. Uma série de análises de estágio foram realizadas para confirmar, em primeiro lugar, que os ovos utilizados para o teste estavam na fase 7 ou 8, garantindo que o histórico de informações científicas permanecia correto. Em segundo lugar, programas padrão de tratamento térmico automáticos foram estabelecidos para fazer avançar o desenvolvimento dos embriões a um estágio mais robusto, e os resultados foram quantificados na Le Helloco.

Primeiro, os ovos foram aquecidos acima de 32°C (89,6°F, a temperatura na qual se convenciona que o desenvolvimento é iniciado), até um set point de temperatura da casca do ovo em 35°C (95°F), e mantidos a essa temperatura. Foram tomadas amostras a cada hora. Com a ajuda do Dr. James Wade, coautor de ‘New observations regarding staging turkey embryos from oviposition through primitive streak formation’ (Bakst & Wade, 2014), as amostras foram analisadas para definir e registrar seu estágio de desenvolvimento morfológico.A partir destes experimentos, descobriu-se a temperatura correta e o tempo exigido nessa temperatura, para levar o embrião ao estágio de desenvolvimento correto (13 EG&K), e estabeleceu-se um programa automático para fazer isso. Foram desenvolvidos programas para levar o embrião ao estágio 13 EG&K após um único tratamento térmico, assim como após vários tratamentos térmicos. Utilizando-se um set point de temperatura da casca do ovo mais baixo, ovos armazenados por mais tempo podem ser tratados pela Re-Store mais de uma vez.

Estágios de desenvolvimento de um embrião de peru (escala EG&K) antes e depois de um tratamento Re-Store. Após um tratamento térmico, o embrião é levado a um estágio mais robusto.

Estágios de desenvolvimento de um embrião de peru (escala EG&K) antes e depois de múltiplos tratamentos Re-Store. Utilizando-seum set point de temperatura da casca do ovo mais baixo, ovos armazenados por mais tempo podem ser tratados várias vezes, para levá-los a um estágio de desenvolvimento mais robusto.

Ovos tratados superam ovos não tratados em 6 a 7%

Uma vez que os programas padrão automáticos da Re-Store foram estabelecidos, a Le Helloco continuou a utilizar o Re-Store e registrou as diferenças entre os ovos tratados e não tratados por todo o período entre 2015 e 2016. “Quando decidimos iniciar uma pesquisa sobre a máquina Re-Store em conjunto com a Petersime, queríamos colocar a teoria SPIDES em prática, em um incubatório real. Tivemos a sorte de poder atuar em conjunto com a equipe de especialistas da Petersime. Nossas expectativas de que o pré-aquecimento dos ovos poderia ajudar-nos a melhorar a qualidade dos nossos peruzinhos foram rapidamente confirmadas”, afirma Estelle Tanguy-Le Helloco, CEO da Le Helloco.

Melhoria no desempenho de eclosão de lotes de ovos comerciais de peru com tratamento Re-Store

Os resultados foram classificados em tratados e não tratados, semanas de postura e desempenho de eclosão. A conclusão da análise de 3 milhões de ovos foi que o desempenho de eclosão dos ovos tratados em máquina Re-store superou o desempenho dos ovos não tratados de 6 a 7%, após terem sido armazenados durante em média de 12 a 14 dias. Yann Denes, Gerente de Incubatório na Le Helloco, também informou que “os peruzinhos provenientes de ovos tratados eram, inclusive, de melhor qualidade que os peruzinhos de ovos não tratados”. Além disso, a mortalidade pós-eclosão dos perus provenientes de ovos tratados foi menor. “Agora, a máquina Re-Store que utilizamos diariamente é tanto um investimento da Le Helloco para melhorar a qualidade dos peruzinhos que entregamos aos nossos clientes, quanto para tornar nosso processo mais eficiente”, afirma Estelle Tanguy-Le Helloco.

Estelle Tanguy-Le Helloco, CEO, e Yann Denes, Gerente de Incubatório da Le Helloco, afirmam que a BioStreamer™ Re-Store melhora a qualidade das aves e torna a indústria avícola mais eficiente.

Estes resultados foram confirmados posteriormente por uma pesquisa com ovos de matrizes de perusHybrid, realizada através de experimentos de larga escala pela Hendrix Genetics Turkey France, no seu incubatório de avós em Soucelles. Durante mais de seis meses, Cédric Demay (Gerente de Incubatório) e sua equipe continuaram com estes experimentos para adaptar o tratamento Re-Store às características dos ovos Hybrid e aos tempos de armazenamento. “Como criadores de perus, a escolha de trabalhar com a Petersime na BioStreamer™ Re-Store foi importante para nós, pois a otimização do armazenamento dos nossos ovos é um fator chave na qualidade de nossas matrizes de um dia; e estas pesquisas provaram que estávamos certos em nossa escolha”, destaca Guillaume Simonneau, responsável pela produção na Hendrix Genetics Turkey France. “Na verdade, ninguém esperava resultados tão excepcionais, uma vez que estávamos testando ovos de matrizes em vez de ovos comerciais de peru.  Ainda assim, a viabilidade da eclosão destes ovos mais frescos (armazenados de 1 a 13 dias) melhorou em 2,3% e, para ovos armazenados por mais tempo (de 16 a 24 dias), em 3,3%. A qualidade dos peruzinhos de ovos tratados pela Re-Store foi melhor. Aves provenientes de ovos tratados mostraram uma mortalidade ligeiramente inferior. Não foram vistos impactos negativos”.

Melhoria no desempenho de eclosão de lotes de ovos de matrizes de peru com tratamento Re-Store

Em conclusão, como os ovos de peru tendem a ser armazenados por mais tempo que os ovos de galinha, possuem um maior potencial de benefícios na utilização de tratamento térmico durante o armazenamento. Isto foi confirmado durante pesquisas em larga escala na Le Helloco, onde a eclosão de lotes de ovos comerciais de peru tratados pela Re-Store superou a eclosão de ovos não tratados em 6 a 7%. Outro experimento em larga escala com ovos de matrizes de peru Hybrid conduzido pela Hendrix Genetics Turkey France também mostrou uma recuperação de viabilidade na eclosão dos lotes de 2,3% a 3,3% quando os ovos eram submetidos ao tratamento Re-Store. Em ambas pesquisas, peruzinhos cujos ovos haviam recebido tratamento térmico eram de melhor qualidade e possuíam menores taxas de mortalidade pós-eclosão. Em geral, as taxas de eclosão e a qualidade das aves melhoraram ao utilizar a máquina Re-Store.

Regras a seguir

Durante as pesquisas, pode-se perceber algumas regras para alcançar resultados consistentes:

  • O tempo total para tratamento com Re-Store, para perus, é de aproximadamente 20 horas. Isto dependerá do tamanho do ovo, temperatura do local de armazenamento, e da temperatura do ovo durante a remoção.
  • Para garantir um tratamento uniforme, os ovos são aquecidos a uma temperatura da casca do ovo específica, e mantidos nesse ponto.
  • Expor os ovos por tempo demais a temperaturas acima de 32°C levará o desenvolvimento para além do ‘ponto sem retorno’. Se ocorrer, os ovos deverão ser incubados até a eclosão, e não devolvidos ao armazenamento.
  • Os ovos devem ser devolvidos ao armazenamento para ‘descansar’ por um mínimo de 24 horas após o tratamento térmico, antes da incubação.
  • Sempre tente carregar totalmente a máquina, para garantir um fluxo de ar uniforme e um ambiente homogêneo. A ideia é expor todos os ovos exatamente ao mesmo tratamento.
  • O software e o hardware da Re-Store e OvoScan™ foram modificados, ou seja, eles não operam da mesma maneira que em uma incubadora padrão.
  •  Para alcançar bons e consistentes resultados, deve-se otimizar as condições da granja e os procedimentos de transporte e incubação. A Re-Store pode auxiliar no desenvolvimento do embrião para frente, mas não consegue agir de forma contrária.

Sobre o autor

Guy Whetherly trabalha com o Departamento de Desenvolvimento de Incubatórios da Petersime, fornecedora líder mundial de incubadoras e equipamentos para incubatórios. Nos últimos 25 anos, se especializou na produção avícola e, mais recentemente, em pesquisas específicas à incubação, garantindo que o conhecimento adquirido nas pesquisas acadêmicas, tanto puras quanto aplicadas, seja traduzido na prática, para o ambiente industrial e comercial.

Sobre a Le Helloco

A Le Helloco fornece matrizes de perus e peruzinhos de um dia. Liderada por Estelle Tanguy-Le Helloco, o grupo tem cerca de 40 propriedades na Bretanha, França, e produz 450.000 ovos férteis, em média, por semana.

Sobre a Hendrix Genetics Turkeys France

A Hendrix Genetics Turkeys France distribui matrizes de peru Hybrid e perus de corte Hybrid tanto na França como para fora do país. Liderada por Laurent Souti e Francis Courault, a empresa conta com 450 colaboradores na França e produz 80 milhões de ovos férteis por ano, em 150 propriedades na Bretanha e no País do Loire (França).

Referências

Bakst MR, Wade J (2014), New observations regarding staging turkey embryos from oviposition through primitive streak formation. Avian Biology Research, 7 (2), 99-105.

Decuypere E, Banwell R, Embryonic restoration during prolonged storage, 2014.

Decuypere E, Michels H, Incubation temperature as a management tool: a review. 1992, World poultry science journal, 48: 28-38.

Dymond J, Vinyard B, Nicholson AD, French NA, Bakst MR, Short periods of incubation during egg storage increase hatchability and chick quality in long-stored broiler eggs. 2013, Poultry science, 92 (11): 2977-2987.

Eyal-Giladi H, Kochav S (1976), From cleavage to primitive streak formation: a complementary normal table and a new look at the first stages of the development of the chick. I. General morphology. Dev. Biol., 49 (2), 321-337.

Hamburger V, Hamilton HL (1951), A series of normal stages in the development of the chick embryo. Journal of Morphology, 88 (1), 49-92.

http://www.aviagen.com/assets/Tech_Center/BB_Resources_Tools/Hatchery_How_Tos/09HowTo9ImproveHatchabilityStoredEggs.pdf(2014).

Nicholson D, Improving hatchability after longer periods of egg storage. 2012, International hatchery practice 26 (6): 23-24.

Reijrink IAM, Meijerhof R, Kemp B, van den Brand H, The chicken embryo and its micro environment during egg storage and early incubation. 2008, World’s Poult. Sci. J. 64: 581-598.